fbpx

Estagnação Profissional

Estamos suficientemente preparados para assumir novos desafios?

Grande parte dos profissionais não estão preparados para manter seu desenvolvimento profissional no mercado de trabalho. Atualmente, somente 15% dos líderes apresentam, com suas competências e habilidades, potencial para assumir novas responsabilidades ou serem promovidos e, desses, menos de 50% possuem capacidade para que isso aconteça em até 5 anos.

Essa situação não acontece apenas com os níveis gerenciais, mas também com profissionais mais jovens ou com os recém-entrantes no mercado de trabalho, e com aqueles que, mesmo ocupando cargos de liderança em pequenas ou grandes empresas, possuem décadas de experiência na função.

A estagnação profissional é uma doença que atinge a grande maioria de profissionais em maior ou menor proporção. Seja por causa da repetição operacional do trabalho, por problemas do dia a dia ou pela disponibilidade quase inevitável de trabalhar 24h por dia (em alguns cargos de liderança), os profissionais ficam esgotados e este esgotamento produz improdutividade que acaba por influenciar os resultados da empresa. Existe alguma solução para eliminar a possibilidade da estagnação profissional ou pelo menos, atenuar o risco de perda de um bom profissional por causa da falta de motivação?

Existe sim. Não estamos falando de convidar uma celebridade para motivar a produtividade dos funcionários (embora possa fazer parte da estratégia motivacional), mas em manter a motivação interna através de um trabalho de conscientização pessoal.

Assim como uma doença, a estagnação profissional, cedo ou tarde, apresenta sintomas muitas vezes fáceis de identificar:

  • Tendência a não aceitar novos desafios.
  • Muitos anos na mesma atividade e sem perspectiva de crescimento.
  • Falta de iniciativa para obter novos conhecimentos.
  • Falta de vontade de aprender novas atividades.

Embora este cenário pareça longínquo, basta levantar a cabeça no escritório onde você trabalha para descobrir, com tristeza, que o seu colega da mesa ao lado não está tão motivado quanto você para continuar exercendo suas atividades rotineiras na organização.

É importante ter cuidado para não prejulgar os profissionais a partir da identificação desses sintomas e reconhecer que, ao mesmo tempo em que definem um problema, os sintomas também oferecem um direcionamento para encontrar sua solução e, finalmente, eliminá-lo.

Assim, é importante que todo profissional que deseja ter empregabilidade em todo seu ciclo profissional, ou seja, durante toda a vida, execute constantemente as seguintes práticas de desenvolvimento profissional:

Evite constantemente o medo de errar. Cultive a mente aberta, seja curioso, imagine, crie e inove. Não tenha medo de aceitar novos desafios, e uma vez o desafio aceito, não desista até atingir os objetivos desejados.

Obtenha contínuo desenvolvimento mental. Leia revistas, jornais, artigos, livros, flyers. Estude constantemente. Obtenha novos conhecimentos de áreas não relacionadas com suas atuais atividades profissionais. Isso desenvolverá uma abertura de mente incrível que fará com que esteja sempre preparado para novos desafios.

Cultive a vontade de aprender. Finalmente, nunca deixe de aprender. Minha mãe dizia: “Filho, não existe idade para estudar”. Mas, ninguém estudará se não quiser fazê-lo.

Colocar em prática estes três conselhos não é determinante para garantir a empregabilidade durante toda a vida, mas com certeza oferecerá maiores oportunidades de trabalho colocando o profissional acima da média dos profissionais do mercado.

Se todo profissional fizer uma avaliação consciente sobre a estagnação profissional, chegará de maneira lógica à conclusão de que este estado se adquire naturalmente, em outras palavras, ele se desenvolve como consequência das decisões profissionais que tomamos durante nossa vida, independente do motivo. O mundo está cheio de boas intenções, mas se o mundo fosse feito de desejos, não haveria pobreza, não haveria fome e as reservas naturais não estariam ameaçadas. O que estamos fazendo para evitar nossa estagnação profissional? Como começar o cultivo de nossa empregabilidade… hoje?

Escrito por Rogerio Rafael
Director and Partner da eccho HR Specialists

Write a comment

× Como posso te ajudar?