fbpx

O humano e suas reinvenções

Por: Karine Carvalho – Associated Partner na eccho HR Specialists

Mais do que nunca, em tempos de pandemia, as inovações acontecem a cada minuto e os negócios mudam com uma aceleração inimaginável. Reinvenção é palavra de ordem!

O dinamismo do mercado e das demandas advindas com a mudança do cenário mundial, tem inquietado, mas também tem gerado conquistas e resultados que talvez levassem décadas para acontecer, se não fosse este vírus que assola o mundo inteiro.

No ambiente corporativo já se falava há algum tempo sobre a vulnerabilidade vivida em cenários de tanta incerteza: o mundo VUCA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo). VUCA é um conceito que expressa o caos experimentado em diferentes contextos sociais e à rapidez com a qual as mudanças acontecem no mundo.

Mas em um contexto de tanta mudança e incerteza, o que se sobressai? O que se evidência nas corporações que lutam para manter-se financeiramente saudáveis? Afinal, o cuidado e preocupação com a saúde não é prerrogativa das pessoas físicas, mas intensamente vividos pelas empresas.

Neste cenário, o humano e sua capacidade para trazer resultados para a empresa passa a ter uma importância muito maior do que os conhecimentos e habilidades que devem ter para ocupar um cargo específico, como era o foco tradicionalmente.

Embora com menos recursos para investirem em treinamentos e cursos, as empresas estão muito atentas às soft skills de seus colaboradores. Afinal, são as habilidades e competências relacionadas ao comportamento humano que, quando colocadas em prática, podem traduzir a cultura da empresa e, também, dão suporte para que os objetivos estratégicos sejam alcançados. É tempo de ser estratégico!

A percepção da importância das soft skills tem mobilizado empresas com visão de longo prazo a seguirem investido no desenvolvimento das pessoas. Mas, como investir em desenvolvimento de pessoas em um momento de crise mundial?

Estando atentos ao intangível: olhando para as pessoas, ouvindo-as, comemorando pequenas conquistas com elas, identificando às suas angústias, medos, desejos e motivações, afinal estas são ótimas oportunidades para provocarmos a transformação de alguém e até mesmo de uma organização.

É na intangibilidade singular do comportamento humano que encontramos as brechas geradoras de potência criativa de vida, e isto não se copia! Através dela concentra-se a grande riqueza das pessoas nas organizações e o diferencial que servirá de base para alavancar as mudanças necessárias para a saída da crise. Por isso o humano se torna tão único e tão especial.

Write a comment

× Como posso te ajudar?